terça-feira, 27 de junho de 2017

Convertida, Suzane Richthofen quer ser missionária

“O perdão vem de Deus”, afirma pastor da Quadrangular que a discipula


Convertida, Suzane Richthofen quer ser missionária 

O caso de Suzane von Richthofen é um dos mais conhecidos do Brasil. Em 2002, a jovem foi parar atrás das grades por ter planejado o assassinato dos pais e ajudado na execução. Atualmente com 33 anos, ela está no presídio feminino de Tremembé, interior de São Paulo.

Seu noivo, o empresário Rogério Olberg, 38, e ela, pertencem à Igreja do Evangelho Quadrangular em Itapetininga. Os dois desejam casar até o fim do ano  e estão sendo discipulados pelo pastor Euclides Vieira. Também revelarem recentemente o interesse em virarem missionários.

O projeto inclui pregar o Evangelho a pessoas como moradores de rua e usuários de drogas.   “Perguntei a Suzane se ela está preparada para a possibilidade de as pessoas se levantarem e irem embora da igreja, para andar na rua e ouvir xingamentos”, relatou Vieira à reportagem de Veja São Paulo.

O líder religioso disse também: “Ela olhou firme nos meus olhos, afirmou que faria aquilo por Deus e enfrentaria o que viesse. Senti bastante firmeza.”

A primeira pregação pública de Suzane será em agosto, quando ela terá direito a saída provisória do Dia dos Pais. Se a Justiça lhe der o aval, ela contará seu testemunho aos dependentes químicos na Casa de Recuperação Jeová Rafá, mantida pelo pastor Vieira em São Miguel Arcanjo, também no interior paulista.

Naquela local Olberg fez sua primeira pregação no último dia 2. Aos usuários em reabilitação, admitiu que sua futura esposa “é a mais odiada do Brasil”. Ele possui uma pequena empresa de serviços de transporte, mas ficou sem trabalho desde que o romance com Suzane foi revelado.

Condenada a 39 anos de reclusão, dos quais já cumpriu 15, ela apresenta boa conduta e trabalha, tentando conseguir a transferência para o regime aberto até 2020, na hipótese mais otimista. O pastor conta que ela estuda a Bíblia e frequenta os cultos semanalmente. Para se tornar missionária, Suzane precisa fazer um curso básico no Instituto Teológico Quadrangular, com a duração de um ano.

Vieira sugeriu que ela fizesse por correspondência. As apostilas seriam encaminhadas à penitenciária. A aprovação dependeria de uma entrevista com uma liderança da igreja, onde mostraria sua capacitação.

“Nessa etapa, sentimos a espiritualidade e a verdade do candidato, então nenhum ator consegue nos enganar”, revela o pastor Davi Rodrigues, membro do Conselho Nacional de Diretores da Quadrangular. “Toda pessoa tem direito a uma segunda chance, se estiver mesmo arrependida”, insiste, numa referência a Suzane.

O perdão vem de Deus
O noivo dela, que frequenta a Quadrangular desde jovem, foi quem a evangelizou. Olberg  pregava o Evangelho por meio de cartas enviadas à Suzane, que conheceu por intermédio da irmã Luciana, também presidiária de Tremembé.  Vieira pastoreia o rapaz desde 2005.

À Veja, o pastor Vieira tem uma história pessoal de superação. Ele  venceu o vício em cocaína que durou dezesseis anos. Com a abertura da casa de recuperação, já ajudou dezenas de famílias.

No início do namoro do casal, Vieira disse a Olberg: “Falei: ‘Se é amor verdadeiro, assuma a bronca e bola pra frente’ ”, lembra. “Alguns conhecidos comentaram ser inadmissível eu estar ao lado de Suzane, mas tenho exemplos de criminosos recuperados. O perdão vem de Deus”, finaliza.

quarta-feira, 5 de abril de 2017

O Espírito Santo, os servos e as primícias


– Abraão pagou os dízimos a Melquisedeque antes de haver a Lei dos dízimos e das ofertas (Gênesis 14.20);
– O SENHOR Deus disse:
Roubará o homem a Deus? Todavia vós Me roubais, e dizeis: Em que Te roubamos? Nos dízimos e nas ofertas. Com maldição sois amaldiçoados, porque a Mim Me roubais, sim, toda esta nação.Malaquias 3.8,9;
– O Senhor Jesus também disse aos escribas e fariseus:
Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! pois que dizimais a hortelã, o endro e o cominho, e desprezais o mais importante da lei, o juízo, a misericórdia e a fé; deveis, porém, fazer estas coisas, e não omitir aquelas. Mateus 23.23;
– O apóstolo Paulo rasgou o verbo dizendo:
Não sabeis que os injustos não hão de herdar o Reino de Deus? Não erreis: nem os devassos, nem os idólatras, nem os adúlteros, nem os efeminados, nem os sodomitas, nem os ladrões, nem os avarentos, nem os bêbados, nem os maldizentes, nem os roubadores herdarão o Reino de Deus. 1 Coríntios 6:9,10;
Afinal, os dízimos (as primícias) e as ofertas são bíblicos ou antibíblicos?
– Se a pessoa se considera serva de Deus, mas não é capaz de ser fiel no pouco dos primeiros 10% (primícias de Deus), será fiel nos 100% de sua vida no Altar?
– Se o servo não tem fé para servir ao SENHOR com as primícias, terá fé para servi-lO com toda a sua vida (100%)?
– E se ele não tem fé para amar e servir ao SENHOR com todas as suas forças, de todo o seu entendimento e de toda sua alma, terá fé para receber o batismo com o Espírito Santo?
– Você acha que ladrões (não servos) têm o direito de serem selados com o Espírito do SENHOR?
– Você acha que é possível o servo do senhor da injustiça ou do pecado ser beneficiado pelo SENHOR DA JUSTIÇA? Seria isto justo aos olhos de Deus?
As primícias tratam sobretudo de reconhecimento de JESUS CRISTO como PRIMEIRO AMOR, PRIORIDADE E CONSIDERAÇÃO COMO SENHOR dos que O servem.
Só pelo fato de o SENHOR não ser considerado O Primeiro já mostra infidelidade do que se diz servo dEle.
Finalmente, se o Espírito Santo não convence o “servo” do seu pecado é porque não há nada que se possa fazer por ele.

terça-feira, 24 de janeiro de 2017

O Sonho de Deus

ceu

Se você pensa que o Todo-Poderoso não tem sonhos, está muito equivocado.
Se Ele não tivesse sonhos, jamais teria sacrificado Seu Único Filho.
E por que o fez? Que sonho ou vontade O teria motivado a sacrificar?
O sonho de resgatar a humanidade; de salvar pessoas do inferno; de transformá-las na Sua própria glória. Isto é, refazê-las, por meio do Seu Espírito, novas criaturas, seres segundo a Sua imagem e semelhança – verdadeiramente, filhas de Deus.
Deus, pela boca de Seu servo Asafe, com uma linguagem poética, recheada do sentimento mais profundo, como um sonhador humano, como o náufrago que anela socorro, como a abelha anseia pelo mel, assim Ele, o Senhor dos senhores, aspira com ternura trazer de volta Sua criatura. Esse é o Seu sonho.
Ah!…
Quantas vezes usamos tal palavra para iniciar um desejo de realização da alma?
Ah! Se eu ganhasse na loteria…
Ah! Se eu pudesse e o meu dinheiro desse…
Ah! Se eu encontrasse alguém para me fazer feliz…
Ah! Se isto ou aquilo.
É justamente nesse sentido que o Senhor exprime Seu sonho.
Ah! Se o Meu povo Me escutasse, se Israel andasse nos Meus caminhos! Eu, de pronto, lhe abateria o inimigo e deitaria mão contra os seus adversários… Eu o sustentaria com o trigo mais fino e o saciaria com o mel que escorre da rocha. Salmo 81.13-16

quarta-feira, 7 de dezembro de 2016

Coisas que você pode fazer pelo seu relacionamento

Ateus fazem piada com queda do avião da Chapecoense, “culpam” Deus e geram revolta


1
As demonstrações de ódio contra a religião por parte de grupos ateus ativistas vem se tornando uma situação cada vez mais frequente e sem escrúpulos. A mais recente demonstração de desrespeito foi em cima da tragédia que vitimou 71 pessoas no avião que transportava a Chapecoense a Medellín, na Colômbia.
A Associação Brasileira de Ateus e Agnósticos (ATEA) usou sua página no Facebook para compartilhar uma piada de mal gosto sobre a tragédia. Em um “meme”, os ativistas do ceticismo zombaram do gesto dos jogadores da Chapecoense orando ao final de uma partida, sugerindo que a resposta divina seria o acidente.
A postagem, feita na última quinta-feira, 01 de dezembro, gerou grande repercussão e protestos generalizados. Dentre os inconformados com a atitude desrespeitosa com o luto alheio estavam até seguidores da própria página.
“É de péssimo gosto lidar com a tragédia e ofender os familiares dessa maneira”, comentou um dos internautas. De acordo com informações da revista Veja SP, alguns comentários foram feitos por pessoas que diziam que, mesmo sendo ateus, achavam que a montagem soava como uma violência religiosa contra quem acredita em Deus.
No entanto, houve também quem concordasse com a ação, o que demonstra que as manifestações de ódio não se restringem a um grupo pequeno de pessoas que administram as redes sociais da ATEA, formando opiniões.
Uma prova de que a zombaria e o desrespeito são generalizados está no sarcástico pedido de desculpas emitido pela entidade na página do Facebook, que joga a responsabilidade pelo ato lastimável na conta da religião: “Desculpem-nos por não ter mostrado mais claramente como a religião se aproveita de momentos de dor como este para impedir o pensamento racional e como é importante não cairmos no mesmo erro. Desculpem-nos por não ter mostrado mais claramente que é nestes momentos que a crítica é mais necessária […] que a religião coage as pessoas para calar suas críticas, e que muitos ateus internalizam essa censura sem perceber. Desrespeito é o que a religião faz com as pessoas. O que fazemos aqui é tentar resgatá-las disso”.
Como diz o ditado, “a emenda saiu pior que o soneto”, e novamente, a ATEA foi alvo de uma enxurrada de críticas: “Se desculparam de uma forma bem desonesta. Se a religião se aproveita do momento de dor (o que é errado), a página fez a mesma coisa para tentar usar religião de chacota, o que não deu muito certo pois a chacota foi direcionado aos acontecimentos e não à religião”, protestou outro usuário da rede social.
Insatisfeitos com toda a onda de críticas, os administradores da página da ATEA, novamente, publicaram outro “meme”, desta vez com um tom mais agressivo que sarcástico, afirmando que Deus não impediu o acidente – resultado da decisão de um piloto que preferiu não reabastecer a aeronave.

Significado de “LAMIA” causa boato nas redes sociais; Entenda

                              

Infelizmente a tragédia ocorrida nesta semana com o time chapecoense ainda é motivo de muita especulação entre pessoas que, ao que parece, não utilizam muito o bom senso.
Após a divulgação de material inadequado por alguns canais de notícia, dessa vez circula nas redes sociais o boato de que “LAMIA“, nome da empresa que transportava as vítimas do acidente na Colômbia, significa um tipo de “demônio devorador“.
O que está causando essa polêmica é o fato dos internautas consultarem na Wikipédia a seguinte informação:
Lâmia (em grego: Λάμια), na mitologia grega, era uma rainha da Líbia que se tornou um demônio devorador de crianças. Chamavam-se também de lâmias um tipo de monstros, bruxas ou espíritos femininos, que atacavam jovens ou viajantes e lhes sugavam o sangue.”
Veja um exemplo na imagem abaixo:
Significado de LAMIA causa boato nas redes sociais
O que tais pessoas parecem ter esquecido é de verificar a etimologia do nome dado a empresa aérea, cujo verdadeiro significado é L-A-M-I-A = Línea Aérea Mérida Internacional de Aviación, sendo, portanto, a palavra LAMIA uma sigla em espanhol e não uma palavra de origem grega.
O simples fato de uma sigla coincidir com outros termos, sejam eles considerados positivos ou não, não prova absolutamente nada sobre a intenção da palavra, especialmente num contexto onde os idiomas são compartilhados com diversas origens históricas, alterando com o tempo o significado de alguns.
O que fica evidente em situações como essa é que precisamos aprender a discernir a origem e a qualidade das informações repassadas na internet, especialmente nas redes sociais, uma vez que isso pode favorecer a disseminação de boatos ofensivos, caluniosos e, no caso em questão, sofríveis, para quem diante do luto se depara com tamanha especulação.
Enquanto o mundo e, em especial, o Brasil, chora a dor de familiares e amigos pela perca dos seus entes queridos, alguns se detém a especular o que não convém.
Invés disso precisamos, sim, como já dissemos em outro artigo, compartilhar a dor e não magoar as feridas. Sentar ao lado, física ou virtualmente, através de palavras ou do simples silêncio, oferecer o consolo e a certeza de que Deus é soberano sobre todas as coisas.